ACONTECE

Fact Checking
  • 01-04-2020
                        Para checar a veracidade de uma informação, a primeira pergunta que precisa ser feita é: ela foi obtida de uma fonte confiável?
 
                        Jornais, revistas e periódicos (sejam televisivos, físicos ou em rádios), geralmente possuem fontes mais seguras sobre as informações transmitidas.
 
                        Mesmo assim podem errar ou estar desatualizados. Acontece, mas continuam sendo bons parâmetros.
 
Também existem hoje diversos sites em que é possível conferir a veracidade de notícias, como o site norte americano “FactCkeck.org” (https://www.factcheck.org/) ou o site brasileiro “Lupa” (https://piaui.folha.uol.com.br/lupa/).
 
Além disso, acompanhar os sites das agências do governo e de organizações internacionais também é uma boa ideia, especialmente no cenário atual, em que diariamente nos deparamos com novas resoluções e medidas a serem adotadas.
 
A título de exemplo, o site do Ministério da Saúde do Brasil (https://saude.gov.br/), do Ministério da Economia (http://www.economia.gov.br/), do Ministério do Trabalho (http://trabalho.gov.br/), das Nações Unidas (https://nacoesunidas.org/agencias/opasoms/) e Organização Mundial da Saúde (https://www.who.int/eportuguese/countries/bra/pt/).
 
Diante da pandemia do COVID-19 vale destacar que foi disponibilizado no Portal da Legislação área específica para que se tenha acesso à legislação federal referente ao tema: http://www4.planalto.gov.br/legislacao/portal-legis/legislacao-covid-19
 
Autor: Raquel Fernanda Guariglia Escanhoela

- Newsletter -

- Sobre Nós -

​Escanhoela Advogados Associados - EAA tem sua história vinculada há décadas com a atividade forense, cujo início remonta ao ano de 1949 quando o patriarca da família, Lázaro Paulo Escanhoela, iniciou suas atividades como funcionário do Fórum da Comarca de Piedade.

- Estamos aqui -

- Endereço -