ACONTECE

EAA | Coletânea Prevenção de Litígios no Direito Societário - Introdução - Tema 1/10
  • 25-04-2018
O empresariado brasileiro constantemente se depara com a seguinte pergunta: “estou tendo um problema com um sócio da minha empresa, o que fazer para solucioná-lo? Devo levar a discussão para a via judicial? Qual é a melhor abordagem?”.
 
Pois bem, não existe uma única resposta que possa solucionar todo e qualquer caso, mas é certo que no Brasil as ações judiciais que tratam de litígios societários estão entre as mais demoradas e custosas.
 
Ademais, via de regra, são discussões que demandam análises técnicas e vasto conhecimento sobre não apenas o direito empresarial, mas o tipo de negócio em si e suas especificidades.
 
Dentro desse contexto, existem diversas formas preventivas de solucionar uma divergência societária que podem trazer benefícios como rapidez, menos custo e mais eficiência no resultado. Até mesmo depois de instalado o litígio existem formas extrajudiciais de solucioná-lo que podem ser muito mais vantajosas que a via judicial.
 
Na coletânea de artigos que se inicia agora, o EAA | Escanhoela Advogados Associados abordará questões relevantes sobre o direito societário, fazendo ponderações sobre as formas de se prevenir um litígio societário, a importância de tal sistema e comparando os possíveis resultados com aqueles que seriam obtidos junto ao Poder Judiciário.
 
É essencial que o empresário conheça todas as suas opções para solucionar possíveis litígios a partir do momento em que toma a decisão de começar um negócio e a presente coletânea irá auxiliar na busca por tal conhecimento.
 
Esta coletânea será composta de 10 (dez) artigos, dos quais 2 (dois) serão publicados a cada semana (incluindo a presente introdução), a partir de 25.04.2018.
 
A série #escanhoelaresponde também conta com vídeo sobre o assunto para os que desejam uma introdução sobre o tema.
Autor: Raquel Fernanda Guariglia Escanhoela

- Newsletter -

- Sobre Nós -

​Escanhoela Advogados Associados - EAA tem sua história vinculada há décadas com a atividade forense, cujo início remonta ao ano de 1949 quando o patriarca da família, Lázaro Paulo Escanhoela, iniciou suas atividades como funcionário do Fórum da Comarca de Piedade.

- Estamos aqui -

- Endereço -